segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Impressões

As ideias se confundem diante de tantas inspirações. Queria escrever o quanto sou desmiolada, inconsequente em alguns momentos, ou a lembrança de um dia bom. Adoro escrever memórias, principalmente aquelas grandes aventuras no colégio, mas não me recordo de nenhuma que se transforme em um poema legal.
Na minha cabeça entoam as ondas do mar, que ondas mágicas! Lava a alma, o coração e tudo o que me parecia ser ruim ficou pequeno.
Aliás, tudo fica pequeno quando olho para o mar. Acho que muita gente já deve ter tido a sensação de como somos pequenos e que uma onda mais forte pode nos arrastar para longe... Talvez eu seja um pouco poética demais ou foi a emoção de ver o mar pela primeira vez. 
Foi divertido andar pela estrada, viajar quase sem destino, me livrar de vários receios e andar descalça, dar um abraço no sol e rir sem motivos. Nos preocupamos tanto em aproveitar a vida que esquecemos de viver.
É, viver é muito bom.