domingo, 26 de maio de 2013

Na bandeja

Cada passo que dou
Cada erro que cometi
Cada beijo que dei
Te ofereço nessa bandeja

Te entrego meu passado cheio de erros
Todos os meus segredos temerosos
As angústias, as noites sem dormir
A minha obsessão por algo palpável

Quero te sentir em meus braços
Aprofundar no desconhecido
Fugir da minha zona de conforto e comodismo
Me importar com o ser e não com o ter

Valorizar e não esquecer
Amar e não viver apagando manchas
Olhar sem preconceitos
E viver como sem acreditar na eternidade