quinta-feira, 17 de maio de 2012

Importa?


Existem pessoas que vem, fazem algo na tua vida e vão embora,

Outras deixam marcas indeléveis,

E ainda outras que você faz o esforço de esquecer.

Nenhum poeta soube dizer

O verdadeiro significado das memórias

Ou o silogismo existente nas entrelinhas.

Perguntaram-me no passado

Se alguém sabia qual era meu verdadeiro sonho

Respondi então: ninguém se importa com o sonho alheio,

Porque nem o próprio sonho sabe.

Duvido que algum poeta tivesse a sensibilidade

De falar a verdade sendo sutil e até mesmo doce

Tão doce que qualquer mortal na Terra acreditaria piamente.

Muitos querem ser inesquecíveis mas são esquecidos

Mas, o que importa?

A lógica não resolve tudo na vida.

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Wahnsinn

Amor louco e inevitável
Tomou conta de mim em questão de segundos
Intenso, doce, sensual
Dominou meus pensamentos,
Meu tempo, minha vida.

Em todos os rostos da rua
O seu está estampado
Em cada fotografia
Você aparece cada vez mais vívido.

Manhã cinzenta lá fora
As mesmas árvores de outrora
Mas no inteiros daquele quarto...
O corpo débil na cama,
Febril como tardes quentes de verão
Consciência confusa, vazia...
Necessidade inerente, urgente
Sonho e ao mesmo tempo pesadelo
Alegria e tristeza, companhia e solidão
Paradoxos infindáveis...

Já não sei onde ir e qual direção tomar
You are taking over me baby
My insane love
I wanna beg for a kiss and die in your arms...

Meine Verrückte